Sobre

O grupo ALMA originou-se nos meados da década de 80, quando quatro universitários, de diferentes cursos da UFMT, se reuniram para formar uma banda, naquela época batizada com o nome Essência. Este grupo apresentava a seguinte formação: Carlos, piano e contrabaixo; Pedro, voz, violão e guitarra; Jorge Cardus, contrabaixo e guitarra; Joazil, bateria. Já nesta época havia um princípio que é seguido até hoje, o de tocar apenas canções compostas pelos músicos do grupo. Fizeram apresentações no circuito universitário e depois se separaram, seguindo, cada um, o caminho das profissões escolhidas.
Em 2004, o grupo voltou a se reunir com Carlos, no piano e teclados, Jorge Augusto (McCartney) no contrabaixo, Joazil na bateria e percussão e Gilberto na voz, violão e guitarra. Alguns meses depois, Gilberto deixou a banda. O trio remanescente continuou tocando, fazendo um som instrumental. Jorge se revezava no baixo, violão de 6 e 12 cordas e guitarra.  Em 2006, Carlos assumiu o vocal e em 2007 um novo componente, Adriano, juntou-se ao conjunto tocando contrabaixo.
O som da ALMA se caracteriza por canções que buscam uma melodia marcante, algumas vezes “assoviável”, associada à harmonia simples, mas bem feita. Há influência de grupos tais como The Beatles, 14 Bis, Guilherme Arantes, Yes e Genesis. São músicas que tendem ao MPB, mas com uma pitada de rock’n’roll e até de rock progressivo. Na verdade o grupo não se prende a nenhum estilo específico de música. Seus membros apreciam os mais variados gêneros, que passam por compositores tais como Adoniran Barbosa, Paulinho da Viola, Almir Sater, Led Zeppelin, Pink Floyd, J. S. Bach, Schubert, Bartók e Villa-Lobos. Também gostam de enfatizar as letras das canções. Declaram-se fãs da literatura brasileira e portuguesa, com destaque para Tomás Antonio Gonzaga, Cruz e Souza, Álvares de Azevedo, Machado de Assis, Camilo Castelo Branco e Eça de Queiroz.
Em 2008, gravaram o primeiro CD, “Canção de Amor”, que reúne 12 canções compostas por Carlos em 2004. Há uma exceção, “Sentimento”, cuja música foi composta em co-autoria com Jorge Cardus em 1985. O álbum viaja por estilos variados, indo do rock’n’roll  ao rock progressivo com letras românticas e bucólicas.
Os membros desta banda desejam que todos apreciem o trabalho apresentado e que ao ouvirem nossas canções sintam a mesma felicidade que tivemos quando as fizemos. Desejamos tocar a ALMA do ouvinte.  É o que desejamos, do fundo de nossa ALMA.